Asperger e Autismo: Qual a diferença?

Muitos pais e profissionais ficam em dúvidas sobre os transtornos de aprendizagem que afetam as crianças. Entretanto, é preciso saber que há diferenças consideráveis entre elas. Vale citar aqui os pontos que diferem o autismo e o asperger.

Entendendo as diferenças

Para começar, é importante dizer que o autismo é um transtorno de desenvolvimento que leva ao comprometimento global da interação social com comportamentos repetitivos e restritos, além de problemas de comunicação social.

Por outro lado, mesmo que o portador da síndrome de asperger também possa apresentar essas características, o que difere é a intensidade, a profundidade e a gravidade dos sintomas entre os dois transtornos. O autismo leva a um comprometimento de linguagem, de comunicação, além de aspectos que dizem respeito à sensibilidade, ao ato alimentar e ao sono. Isso leva o autista a enfrentar tudo de forma severa e, por isso, depende de uma interação maior dos responsáveis.

O asperger, por sua vez, é o contrário, pois os sintomas são relativamente mais brandos e a pessoa fala muito bem, pode se expressar de forma rebuscada. A criança consegue ser mais independente, embora apresente comportamentos ‘estranhos’, no que diz respeito à interação social.

Diagnósticos em tempos diferentes

Outra diferença que podemos pontuar é que o autismo é percebido de forma precoce, quando a criança está com aproximadamente um ano, um ano e meio até 3 anos de idade. Uma característica marcante, no entanto, é o fato de o autista não apresentar reciprocidade, além de não estabelecer comunicação visual.

O asperger apresenta outro quadro, a começar pela manifestação que o transtorno se dá: tardiamente; quando a criança começa a manifestar a interação natural para a idade dela. Aliás, a percepção é mais difícil por isso, uma vez que depende de estágios do desenvolvimento da criança para que possa ser feito o diagnóstico. Lembre-se: o asperger é um quadro mais tardio.

Importante!

Crianças com autismo tendem a demonstrar mais desatenção e são impulsivas, elas têm mais dificuldades de coordenação motora e problemas cognitivos mais sérios. No asperger, isso vem de maneira mais leve.

No autismo, 5% das crianças têm altas habilidades, 40% apresentam intelecto normal e 50% tem um retardo mental associado. Já o nível de inteligência em um portador de asperger é normal.

Assista nossa live sobre Autismo e Asperger

Transição: Autismo – Asperger

Entretanto, quando a intervenção é feita por profissional e de forma precoce, isso pode fazer com que a criança se transfira do quadro do autismo para o asperger. Vale lembrar que o asperger está dentro do espectro do autismo, mas o detalhe é que o asperger não está incluído no autismo clássico.

Outras diferenças

Uma diferença pontual é que no autismo clássico há a ecolalia e no asperger, não. Uma criança com asperger pode ter estereotipia, mas bem leve se comparado ao autismo: como o gosto por alguma coisa (gostar muito de carro e, por isso, repetir o assunto mesmo quando ninguém se referir ao tema). Diferente do asperger, o autismo clássico pode apresentar síndromes associadas.

Intervenção necessária para uma vida satisfatória

A adaptação da criança à vida social e escolar tem que ser assistida. Para isso, é necessária uma intervenção psicossocial, intervenção no desenvolvimento e no campo comportamental para que ela se adapte a um convívio satisfatório. A criança com asperger é mais independente e consegue chegar aos lugares e resolver situações previsíveis. Portanto, o tratamento é sempre a melhor saída.

  • Meu filho é autista e tem um serio problema com o sono mesmo tomando remedio controlado é bem dificiu muitooo complicado ja faz uma semana que ele ñ vai a escola ñ consigo levanta si ele ñ dormi tbm ñ durmo tem qui ter muitaaa paciência e muitooo amor ele tem 12 anos usa fraldas e si chama petreson é uma criança linda ñ sei oque seria da minha vd sem ele.

    • Paciência é o nosso nome Alessandra, e amor tbm, cada dia que passa me apaixono mais por meu autista lindo e pela área, bjus continue firme, fique com Deus..

  • Minha filha tem 4 anos e tem Asperger. É muito difícil a vida social com ela em alguns casos pq sempre fica parecendo que eu não a educo, ela não consegue brincar bem com outras crianças e se assusta muito fácil, é uma pena pois ela fica parecendo uma “boba”, quando na verdade toda essa dificuldade social é uma das características da Síndrome. Mas eu a AMO MUITO e estudo muito sobre Asperger, pois penso que a 1° pessoa que tem que saber lhe dá com ela sou eu e cabe a mim está bem estruída sobre o assunto é explicar aos demais, inclusive as professoras da creche dela.

  • Crianças com Asperger tem problemas no sono? Tipo acordam na madrugada pra fazer xixi e começa a chorar e chorar e só para depois de quase uma hora?

  • Olá! Meu filho tem 4 anos, faz terapia e fono mas não possui diagnóstico. Qual o melhor profissional para identificar uma possível síndrome de asperger?

  • Doutor, por favor me tire uma dúvida, no DSM 5 a síndrome de asperger não deixou de existir e ficou só o TEA na categoria de transtornos do neurodesenvolvimento???

  • Luciana e Dr Brites, tenho assistido todos os videos, quero dizer que melhor explicação não se encontra. Fico muito contente de participar e compartilhar com vocês essa literatura que é muito útil.
    Deixo o meu parabéns para os dois.
    Atenciosamente- Francisca Preto – Portugal

  • Doutor, uma criança com asperger pode extravasar a ansiedade através de agressões aos colegas, como reação a uma capacidade limitada de acompanhar os colegas?

  • Gostei muito! Mas não assisti no dia. que pena! Tenho Três crianças que atendo com autismo, mas uma diferente da outra, ouvindo vcs, percebia que uma delas é Autista as outras duas se encaixa mais no Asperge.
    Já compartilhei o vídeo com as mães destas crianças.

  • ola me chamo thais tenho um filho de 5 anos e ele tem muitas características de autismo clássico porem a psicopedagoga e fono dizem q ele se encaixa no asperg,como ele ainda não esta diagnosticado tenho muitas duvidas pois ele apresenta um imenso atraso na fala atraso de raciocínio e as birras e crises são frequentes,apresenta também muita resistência a quebra de rotinas e mudanças,e estereotipias também se fazem presentes,estou muito confusa pois o diagnostico esta muito demorado

  • Meu filho tem 7 anos. É asperger, teve atraso na linguagem e, também ecolalia. Creio que Aspergers podem ter ecolalia sim.

  • Bom dia De Luciana
    Trabalharei com o tema Psicomotricidade na prática do professor com alunos do curso de formação de docentes. Gostaria muito de utilizar algas palestras e slides seu sobre o tema mas para isso preciso de sua autorização, questões autorais. É possível? Como faço para ter essa autorização?

  • Olá, amei o vídeo não havia visto ele no dia vcs estão me ajudando muito, estou fazendo o curso entendendo o autismo e isto está sendo um divisor de águas pra mim. Meu filho está passando por avaliação agora ele havia sido diagnosticado com autismo de alta funcionalidade mas assistindo este vídeo tenho a impressão que ele pode ter passado a Asperger isso a avaliação final pode mostrar. Essas informações estão me ajudando até mesmo dialogar melhor com os profissionais pois me abre os olhos para coisas que poderiam passar desapercebidas e fazer a diferença para o diagnóstico e intervenções.
    Gratidão!!!!!!!

  • Amei as informações. Já participei de formação com esse tema e os próprios palestrantes tratavam o Asperger como um Autismo leve. Obrigada por suas informações.

  • Meu sobrinho não consegue se interessar por mais nada alem de videogame.Quando saímos quer voltar logo, não olha tv nem tem amigos…se não joga se deprime e revolta.Não sei como agir…nunca consigo faze-lo se interessar por esportes nem nada…é horrivel…não consigo ter vida social.

  • Olá.
    Meu filho é introspectivo e toda vida foi.
    Muito inteligente, auto didata, foca seu interesse em aviões de guerra.
    As vezes o percebo disperso e com dificuldades em assuntos comuns do dia a dia.
    Preciso de ajuda para saber se ele é asperger e como lidar com essa característica.

  • BOA NOITE A TODAS , EU ME CHAMO JOSE LUIS E TENHO UM FILHO ESPECIAL QUE SE CHAMA VINICIUS E NO NOSSO CASO SÓ CONSEGUIMOS O DIAGNÓSTICO DE ASPERGER EM 2015 E ELE JÁ ESTAVA COM 14 ANOS , FOI MUITO DIFÍCIL PARA MIM E PARA ANA CLAUDIA , POIS FOMOS A VÁRIOS LUGARES E NINGUÉM DIZIA O QUE ELE TINHA . MAS GRAÇAS A DEUS NÓS FOMOS ENCAMINHADOS AO IPUB-RJ , FUI MUITO BOM E A JUNTA DE PSIQUIATRAS FOI FENOMENAL AO DAR O DIAGNÓSTICO , APARTI DAÍ NÓS COMEÇAMOS O TRATAMENTO. E hoje eu estou bem melhor com meu filho pois sei que ele precisa muito de mim e eu dele , é um crescimento mutuo e tambem estou me reeducando para ajuda-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *