Brincadeiras na estimulação de crianças com Autismo

Toda criança merece e deve se divertir. Existem atividades lúdicas e outras brincadeiras para autistas, cujo poder que elas exercem sobre os pequenos é bastante importante para a socialização e pelo estímulo. O grande barato disso tudo é o fato de os materiais para essas tarefas não exigirem alto custo, o que significa acessibilidade.

Seja na escola ou em casa, seus filhos podem ter momentos diários de distração por meio de brinquedos e objetos que promovam essas situações. Além disso, o próprio ato de brincar permite que a criança também exerça alguma habilidade, cujas intervenções trabalham com mais riqueza de detalhes.

Há que se ressaltar que o auxílio de especialistas, de uma equipe interdisciplinar, é imprescindível para a diminuição de muitos efeitos que o Autismo traz para a vida do pequeno. No entanto, as atividades que envolvem brincadeiras servem como um complemento e tanto para todos eles.

Posso chamar outras crianças?

Pode e deve, pois a socialização de seu filho é uma prática que precisa ser sempre otimizada. É verdade que existem casos distintos. Todo mundo tem uma diferença; com autistas também é assim.

Existe a possibilidade de o pequeno não se sentir muito à vontade com outras pessoas que gritam muito ou com sensação de aperto (toque excessivo, abraços, etc.). Nessas situações, o melhor a se fazer é tentar identificar alguma tarefa que não exija tanta agitação.

Vale lembrar, porém, que isso não se aplica a todas as crianças. Há aquelas que conseguem participar de brincadeiras que pedem mais ânimo e sem nenhum problema. O importante é incluir o pequeno naquilo que mais combine com seu perfil.

O que fazer para entreter na escola?

Brincadeiras para autistas também são usadas no ambiente escolar. Nesse espaço, por exemplo, há grandes chances de o pequeno trabalhar sua socialização. Os educadores têm um papel de extrema importância na condução das atividades a fim de proporcionar à criança uma interatividade proveitosa.

Dentro da sala de aula pode haver tarefas mais interessantes, tanto para a diversão do aluno como seu desenvolvimento pedagógico:

– Argilas e massinhas;

– Conteúdos folclóricos que estimulem a criatividade;

– Pintura;

– Quebra-cabeça;

– Desenhar e colorir;

– Outros. 

Atenção para algumas informações

É muito importante que pais e educadores fiquem atentos quanto ao uso de alguns objetos que podem oferecer riscos nas brincadeiras para autistas. Isso porque muitas crianças com Autismo não têm aquela sensibilidade de sentir um corte ou alguma lesão, por exemplo. A questão sensorial delas é peculiar e requer cuidados.

Dicas de brinquedos/brincadeiras

– Jogos de memorização;

– Dedoches ou fantoches (a empolgação das demais pessoas é crucial no estímulo do pequeno. Sendo assim, não economize nas caras e bocas; vozes diferentes);

– Brincar de faz-de-conta: comidinhas, bolos e pães;

– Danças;

– Cirandas;

– Jogos eletrônicos;

– Outros.

Conselho com especialistas

Em caso de dúvida, procure profissionais que podem auxiliar na orientação da melhor alternativa ao pequeno. É sempre válido contar com quem entende do assunto para ajudar nossas crianças.

 

Dr Clay Brites

  • O ludico e a estrutura vocal que dar ênfase à consciência fonológica numa contacao de histórias, parlemdas e contos. O que maisé interessante para esse público fica de forma promissora a sua sociabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *