Brinquedos infantis para estimular crianças com autismo

Todos nós já sabemos que os brinquedos têm o objetivo de estimular qualquer criança. Com a criança com autismo não é diferente. Os itens voltados para essa finalidade são extremamente úteis para o trabalho de habilidades que fazem total diferença durante o processo de desenvolvimento físico e psicomotor.

A utilização de objetos lúdicos é aconselhável não somente para os benefícios acima, mas para tentar estabelecer um vínculo entre o paciente com autismo com as demais pessoas. Portanto, é ideal que não se pratique atividades, por exemplo, que causem maior isolamento da criança com os demais. Que tal optar por algo que estimule a comunicação? Veja mais a seguir:

Brinquedos que despertam o interesse do contato interpessoal

No caso do autista, tudo que é voltado para a inspiração e imaginação do pequeno é bem-vindo. Sendo assim, o detalhe que não pode passar despercebido é que o objeto escolhido deve interagir com a criança a fim de que ela manifeste suas impressões, expresse suas emoções, etc.

Outro ponto que merece ser levado em conta é o quão interessante pode ser o brinquedo para promover o entretenimento e o aprendizado ao autista. Tudo isso precisa ser pensado anteriormente para que se atinja o objetivo proposto.

Brinquedos improvisados: uma boa escolha para a diversão

Sabia que você dispõe dos mais variados materiais para compor um objeto lúdico incrível? Itens como caixas de papelão, garrafas pet, copos de plástico, baldes, barbantes, tampinhas de plástico, lata de extrato de tomate ou refrigerante; pedaços de pano, galhos de árvore, fitas, cintos de couro, papel kraft, massinhas, argilas e outros podem compor um brinquedo incrível para a criança. Que tal improvisar um bem legal?

Reaproveite algum brinquedo/objeto

Use a criatividade para montar um carrinho, um instrumento ou qualquer outro objeto que desperte no pequeno a diversão, sem abrir mão do desenvolvimento cognitivo e psicomotor de seu filho.

Para ilustrar um pouco, daremos algumas sugestões que podem servir como base para a criação de uma brincadeira interessante, seja com os brinquedos mencionados ou não. Desde que não ofereça riscos à criança. Veja abaixo:

– Colorindo o arco-íris (com giz de cera);

– Carrinhos (ideal para incentivar a mobilidade e a curiosidade);

– Brinquedos de encaixar (para a psicomotricidade);

– Pinos de boliche (feito de forma artesanal – ótimo para mobilidade);

– Telefone de copo ou lata (excelente para estimular a comunicação);

– Jogo da memória (com pequenos pedaços de papelão ou cartolina – aconselháveis para estimular a cognição);

– Jogos de tabuleiro;

– Quebra-cabeças;

– Instrumentos musicais de fácil manuseio;

– Bolhas de sabão;

– Balões;

– Cama elástica;

– Jogos eletrônicos;

– Entre outros.

 

A brincadeira como fator de estímulo

Vocês perceberam que existe uma série de brinquedos que podem auxiliar a criança com autismo em seu desenvolvimento. O objetivo é estabelecer no pequeno o interesse não só ao que está sendo apresentado, mas a quem também faz parte do processo da brincadeira.

Durante a diversão, o autista consegue desempenhar habilidades importantes como a comunicação, a interação, a psicomotricidade, o movimento do corpo, a lateralidade e muito mais.

Já pensou aprender profundamente sobre o Autismo para melhorar seus atendimentos clínicos, entender melhor seu filho e saber por que seu aluno apresenta determinado comportamento e como trabalhar o processo de inclusão? Em um curso online completo o Dr. Clay Brites te ensina tudo sobre TEA com fundamentação científica e de forma prática e simplificada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *