A importância da independência da criança autista

É verdade que a criança autista precisa de atenção, às vezes até maior que as demais. Tudo isso se deve ao seu aspecto especial de enxergar e se portar no mundo. Mas é importante ressaltar que isso não a impede de fazer atividades e exercer funções ligadas à infância. Quando se fala em independência do autista, muitas pessoas ficam desconfiadas. Entretanto, é bastante possível que o pequeno consiga se desenvolver de maneira satisfatória e com muita superação.

Veja aqui como é grande a importância de incitar o aspecto independente em crianças autistas, com tarefas que podem começar hoje mesmo. É muito bom ressaltar, no entanto, que para tudo isso é necessária uma boa dose de paciência e muito amor.

Estimule a criança com tarefas caseiras

– Considerando as características de uma criança autista, você pode induzi-la a pequenas tarefas, como juntar os brinquedos e colocá-los de volta à caixa, por exemplo. Dessa forma, ela já terá contato com a responsabilidade de guardar seus objetos em um lugar certo.

– Na cozinha, uma boa dica é pedir que o pequeno te ajude a enrolar a massa dos salgadinhos que serão feitos. Ou qualquer outra atividade que não ofereça riscos a ela. Lembre-se que todo incentivo é muito bem-vindo.

– Regar as plantas e colocar ração para o pet pode ser uma delícia para a criança autista. Além de interagir com dois elementos importantes para a infância, essa atitude também pode ser uma verdadeira terapia para o pequeno.

Estimule a criança com deveres da escola

– Trabalhinhos escolares são ótimos exercícios de coordenação motora e cognitiva. Sendo assim, induza-o a colorir, recortar, ligar um ponto a outro e muito mais. Dessa forma, a criança autista pode desenvolver suas habilidades pedagógicas com muita satisfação.

– Mesmo se ela não conseguir desenhar ou fazer um recorte bem acertado, é importante que você ajude a criança, mas nunca faça o exercício por ela.

Estimule a criança com os coleguinhas

– O contato com outras crianças é muito importante. No entanto, você deve falar a elas sobre algumas diferenças que o pequeno pode apresentar, como o fato de não gostar da sensação de aperto, por exemplo. Vale sempre lembrar que nenhuma criança discrimina a outra e elas podem se dar muito bem.

Por que induzir a independência da criança autista?

É imprescindível que a criança seja apresentada a situações que ela terá contato. Obviamente que isso não significa deixá-la à mercê da própria sorte. Muito pelo contrário, há muita importância no fato induzi-la e poder ensiná-la funções que podem ser realizadas por ela sem complicações. Quando você dá essa chance a ela, você mostra que confia no potencial da criança.

Independência autista e tratamentos

Para que o pequeno conquiste a independência, as intervenções devem vir acompanhando-o de perto. O tratamento é multidisciplinar; portanto, é imprescindível que se tenha a presença de profissionais variados que possam ajudá-la a se superar cada vez mais. Os resultados são satisfatórios e a criança mostrará progressos incríveis.

Nunca é demais lembrar, contudo, que cada uma tem o seu tempo para absorver as informações e aprender. Amor e paciência são sempre necessários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *