Quais os principais sintomas do Autismo Leve?

Os Transtornos do Espectro Autista (TEA) é um transtorno de desenvolvimento que afeta de forma significativa a capacidade de interação social, as habilidades de comunicação social e comportamentos anti-sociais com repetições e interesses sem conexões com o contexto. Estes sintomas podem começar em qualquer momento da infância, especialmente antes dos 3 anos de vida.  Os sintomas variam de intensidade de criança para criança e podem se apresentar desde traços discretos até severos, e a identificação pode ser facilitada e dificultada de acordo com a amplitude dos sintomas.

Identificar, portanto, um Autismo Leve muitas vezes é um desafio, pois quadros discretos são mais difíceis de ser diagnosticados. Além disto, o TEA é uma condição onde não existem exames de imagem ou de laboratórios que o comprovam, dependendo totalmente da observação clínica, comportamental, e do relato dos pais, cuidadores e da escola para confirmar ou descartar sua presença. Estes relatos podem ser desencontrados, incompletos, pouco entendidos por quem avalia ou minimizados por quem observa.  Este processo pode levar a uma demora maior nas consultas e até possível desistência dos pais, ficando a criança sem uma definição e sem um possível tratamento que faria diferença.

Assim, conhecer os sintomas da forma leve do Autismo é muito importante, devendo ser investigado rotineiramente durante a puericultura e nos CMEI’s ou creches, dos 18 aos 30 meses de vida.  Os principais sintomas são: pouco contato visual, não dar continuidade a processos sociais ou conversas, não saber se comunicar por meio de gestos, fala existente, mas sem muito nexo com a realidade a sua volta, algumas manias e repetições, no contato com os outros ele olha mais para a mão ou para o objeto da pessoa do que para seus olhos, dificuldade em aceitar espontaneamente regras e rotinas,  pouco disposto a se socializar e tende a se isolar ou brincar do seu jeito sem flexibilizar de acordo com o que o amiguinho pede ou quer e pouco responde ao ser chamado pelo seu nome.   A linguagem expressiva (ou a fala), nestes casos, pode estar preservada, mas é comum ser uma fala mecânica, pedante e sem emoção, porém com uma funcionalidade satisfatória para atividades sociais e escolares.

Neste contexto, é importante relatar que alguns fatores podem atrapalhar sua identificação. A presença de hiperatividade, por exemplo, pode confundir a escola e o especialista, pois inquietude excessiva pode passar a impressão de que a criança não seja autista, mas sim TDAH. Os sintomas do TDAH podem maquiar os sinais de TEA atrasando o seu diagnóstico, e sabemos da importância do diagnóstico precoce no TEA. Em caso da associação de ambas as condições, deve-se priorizar a investigação e a busca de sintomas do Autismo. A falta de conhecimento acerca do que é e dos sintomas de TEA também posterga sua identificação, pois podem ser interpretados como falta de limite, preguiça ou até como outros distúrbios, como Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) e Transtorno Opositivo-Desafiador (TOD).

Conhecer escalas de triagem para o TEA auxilia muito na consciência do transtorno e no reconhecimento precoce. A utilização do M-CHAT, ATA e o ABC podem ser muito úteis, eles podem ser acessados em sites especializados e disponibilizados ao público em geral e profissionais que lidam com crianças nos campos da saúde e da educação. Estas escalas são mais sensíveis e permitem identificar melhor mesmo os casos mais leves de autismo.

  • Meu filho tem dificuldade na fala mais gosta de brincar com amiguimos olha no olho atende e obdece agente….ta fazendo fono mais neuro disse k tem tea leve minha dúvida sera tea mesmo

    • Ana, em tantos materiais que lemos, precisamos ficar muito atentos à parte dos sintomas que são expostos. Na maioria das vezes, são colocados os comuns, mas, é claro, que existem muitas exceções. Meu filho tem 6 anos e sempre olhou nos olhos, demonstrou carinho e, até, se comunicava com estranhos. Porém, sua deficiência ficava clara em outras áreas, não comuns: fala, compreensão de situações e comandos, expressar devidamente os sentimentos, atraso pedagógico, exagerar em algumas repetições, cisma com alguns brinquedos, assistir varias vezes a mesma cena do filme, encenar varias vezes a cena do filme, e por aí vai. Apesar de eu saber que algo estava muito fora da curva, foi difícil um diagnóstico, mas, conseguimos e foi confirmado. Hoje é acompanhado pelos profissionais adequados.

    • Meu filho não fala mas sempre q ele quer alguma coisa ele mostra por exemplo: se ele quer beber água ele vai no bebedor e aponta ou pega um copo e ele mesmo coloca água.dificilmente ele atende quando eu o chamo parece q não estou falando com ele,ele gosta muito de brincar com a roda do carro e fica deitado fazendo movimentos repetitivos com o carro pra frete e pra trás e fica olhando pra roda, ele Não gosta q peguem ele parece q se pegarem ele vão levar pra longe de mim ele grita bate faz maior escandalo…quero saber se isso pode ser algum grau de autismo?

  • Olá
    Realmente é muito confuso…e eu e meu marido estamos bastante confusos…nosso filho tem 3 anos…e já fomos em 2 neuro..um diz q ele tem atraso e outro diz q ele tem autismo leve…dos sinais apresentados a cima alguns meu filho d encaixa em outros não. Ele atende ao ser chamado…ele não é pedante..tem emoção…não tem problema com rotina..
    Ele está na fono e vamos iniciar TO…sem indicação d nenhum dos neuros..estamos fazendo pq achamos q ele precisa..alguma orientação? Obrigada

    • Eu passei pelo mesmo problema, mas só conseguimos identificar, porque o seu pediatra tem um primo autista. Mas foi preciso uma indicação de um neuro especializado para identificar o problema dele. Ele não se encaixava muito nos relatos sobre autismo, mas depois que conhecemos outras mães e estudamos sobre o assunto, percebemos que cada um demonstra de um jeito e, por mais que seja divulgado o assunto, muitos profissionais da saúde não estão preparados para um diagnóstico que não seja o severo ou que essa idade é assim mesmo.
      O meu filho no começo teve um diagnostico moderado, mas com os tratamento, muita dedicação e amor da família, em um ano, ele se tornou leve, porém agora tenho outro problema, como agora ele fala, responde e olha nos olhos das pessoas, todo mundo, inclusive a escola que acompanhou a evolução dele, acha que estou louca. Ele ainda apresenta dificuldade que todos acham que é manha, porém ele não usa o banheiro para o coco, somente para o xixi, mas tem que pressiona-lo a ir, tem sensibilidade com barulho e fica correndo constantemente de um lado para o outro, como ele fica sorrindo, todos acham normal, mas sei o quanto isso o deixa incomodado, tanto que depois ele não quer voltar ao local novamente. Por tanto mães, não deixem que a sociedade diga que o seu filho é ou não é, faça o melhor por ele. Terapias não matam e só auxiliam indiferente do diagnóstico.

    • Loretta, tenho um filho se 6 anos com autismo leve. Ele teve um desenvolvimento completamente normal, ” mas prqticamnete nao falou ate os 3 anos. Passamos por 2 neuros entre os 3 e 5 anos, que nos disseram que ele era normal, apenas com uma timidez excessiva. Decidimos leva-lo até Dr.Salomao Schwartzman em SP…que rapidamente confirmou nossas suspeitas. Hoje com 8 anos, elei está respondendo muito bem a terapia multidisciplinar , vai super bem na escola , esta mais participativo e mais sociável com os coleguinhas .Mas ainda temos muito a conquistar.. Eu recomendo esse médico. Referência em neurologia na América Latina.

  • Olá , meu nome é Dulce , acompanho as publicações de vcs e gosto muito . Tenhomuma duvida que é como fazer o diagnóstico diferencial, de autismo leve e déficit do processamento,auditivo . Obgada

  • Meu filho tem atraso na fala ele é agressivo e comportamento estranho como gastar de água quebra brinquedos entre outro e eu não conseguir fazer a tomografia que ele tem que fazer pois as clinica que já liguei não faz com sedação e ele faz dono e psicologia

    • Oi Edivania! Meu filho tem 2 anos e 5 meses e me identifiquei com o seu relato. Vc já teve resposta do exame do seu filho? Já teve diagnóstico? Espero q esteja tudo bem!!

  • Minha filha tem 2 anos e 5 meses foi diagnosticada com autismo,ele tem atraso na fala pois não fala nada praticamente, ,mas dorme bem tem poucos movimentos repetitivos responde a chamado e não é nervosa não toma medicamento controlado ela pode ser asperger

  • muito bom saber que existem essas escalas de triagem esse com certeza vai ser mais um passo a ser dado muito obrigado pelas informações de extrema importancia

  • Minha filha foi diagnosticada com transtorno global do desenvolvimento e ficou á esclacer diz a psicologa já o neuro diz que milha filha é autista, ela tem dificuldade na fala e tb em compreender o que é falado, não inicia uma conversa, não gosta de barulho e nem de muita gente, qd se irrita se joga no chão, ela tem 3 anos e 10 meses

  • Amei.

    Bem esclarecedor.

    Sou educadora e gostaria de ter acesso ao M-CHAT, ATA e o ABC. Como posso ter acesso a esse conteúdo?!

  • Meu filho tem 5 anos começou querer falar com 3 e ainda é dificil entender o que ele diz mas as palavras que ele consegue pronunciar tem um portugues corretíssimo eu falo bem caipira e ele não fala como eu e o resto da familia andou com quase 2.Ele é muito agressivo,não gostade choro de bebê nem som alto a não ser quando ele ta de muito bom humor, não conseguia desenhar até a uns dois meses atrás, gosta mais de coisas de menina e é complicado pq os outros meninos não aceitam, comer sempre foi dificil ele não comia todo dia normalmente pegava tudo q tinha colocava na mesa e não comia por fim jogava td no chão.As vezes anda só com as pontas dos pés aprendeu pronunciar palavras em ingles só de ver videos. Mas olha nos olhos demoramos pra consrguir um diagnóstico.Espectro austista. Eu suspeitava pesquisava sempre sobre as atitudes dele e sempre aparecia autismo.O psicólogo suspeitava a neuropediatra confirmou. Ele está tomando medicação pq ele tbm é hiperativo então pra ele conseguir se acalmar toma mas eu não dou a quantidade q a medica passou eu dou a metade pq o tanto q ela passou ele só dormia.E eu qro meu filho ativo pra absorver as coisas q ele precisa aprender. Bom esse é meu relato

  • Bom dia,
    Tenho um filho de 6 anos e ainda estou muito confuso com diagnóstico de autismo a quase um ano atrás. Até os 4 anos ele tinha dificuldades e quase não falava. A pediatra o encaminhou a fono que disse que ele tinha 2 dos demais espectros do Autismo que seria ratificado mais tarde peka Neuro, mas antes dessa confirmação outro Neuro disse que ele tinha era imaturidade. Sem contar que ele é super agitado, fica na frente televisão pulando, não consegue ficar parado. Um abraço e muito obrigado pelas informações.

    o

  • Olá meu nome é nubya tenho um filho de 6 anos desde que nasceu era uma criança que chorava muito e nada estava bom para ele ,veio falar com 3 anos e tem mania de ficar com um canudinho na mão brincando pra um lado e pra o outro as vez ele brincar com outros brinquedos mais por pouco tempo, joga vídeo game muito bem, mas na escolinha tem muita dificuldade não aceita fazer lições. Ele não gosta de barulho e muito nervoso muitas vezes passa por mal educado, estamos passando na fonaldiologa e na psicóloga e neuro até agora não tem nenhum diagnóstico.

  • Tenho um enteado de 20 anos que não se socializa como outros jovens nesta idade, passa a semana inteira dentro de casa, não estuda e nem trabalha e também não é cobrado pelo pai, o que gera conflitos em casa pois é o oposto do meu filho da mesma idade. Ele dorme o dia todo, acorda por volta das 17/18 horas e apenas se levanta para comer, somente o que gosta, ou seja, miojo, lasanha e outras porcarias, não tem uma rotina como o restante da família, fica a maior parte do tempo isolado, nunca faz as refeições com a gente, sempre em outros horários, o pai não liga por mais que eu fale que isso não está certo. À noite fica jogando, não namora e não tem muitos amigos, só um desde a infância que vai toda sexta feira pra casa dele, levado pelo pai, mas o amigo sai e trabalha, ele fica em casa, jogando ou dormindo enquanto o amigo está fora. Passei a analisar com outros olhos a situação depois de começar a trabalhar com crianças autistas. Ou ele tem um grau ler de autismo ou o pai está colaborando para esta inércia? Gostaria de poder ajuda lo mas não sei nem como agir já que existe uma defesa por parte do meu marido .

  • Minha filha tem 3 anos e não fala direto. As vezes fica andando de um lado para o outro é srrindo do nada, como se estivesse lembrando de algo muito engraçado. Olha nos olhos e carinhosa, não vai ao banheiro e emita o gesto e repete frases q escuta agente fala. Tipo; você que biscoito? No lugar de; quero biscoito. Fui em uma neuro. Fiquei aguardando por 4 horas, e ela foi grossa e ficou jucando minha postura como mãe. Fiquei com tanta raiva q não voltei mas nela. Meu marido não quer pensar nessa possibilidade, já descartou. Eu se no meu coração q tem algo errado. Vou levá em outro Neurologista.

  • Vcs podem me indicar um neuro que possa diagnosticar o autismo, minha neta tem 3 anos não fala, e uma menina doce, não é agressiva , mais não responde a nenhum chamado, qdo quer as coisas aponta para pegarmos, gostaria muito de ter uma orientação mais precisa, pois ela está na fono,na psicóloga é até agora não tenho visto nenhuma melhora nela, não sei o que fazer, queriamos um médico especialista que fosse boa direcionar melhor nesse sentido, obrigada .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *