Sintomas de Síndrome de Asperger

 

A maioria dos transtornos neurobiológicos costuma ter como principal característica os impactos no aspecto comportamental. Em se tratando daqueles que estão incluídos no Transtorno do Espectro Autista (TEA), os pontos sintomáticos podem variar bastante, levando em consideração qual o transtorno em questão.

Os sintomas da Síndrome de Asperger são diferentes daqueles manifestados por pacientes diagnosticados com autismo severo, por exemplo. Falando em Asperger, vamos relembrar alguns dos sinais mais marcantes.

Alguns problemas podem ser notados na interação

Sim, a interação social é um dos sintomas de Síndrome de Asperger mais relatados por pais e responsáveis pelas crianças e adolescentes. No entanto, devemos lembrar que essa questão de interagir com o próximo é desencadeada por outras características (que serão tratadas mais à frente).

O problema da interação é algo presente no dia a dia de quem convive com Asperger. Isso ocorre porque essas pessoas têm o costume de demonstrar comportamentos não convencionais em ambientes sociais. Por conta dessa situação, fazer novos amigos não é uma tarefa fácil.

Muitas pessoas que não sabem e sequer compreendem a existência da Síndrome de Asperger tendem a pré-julgar quem convive com o transtorno e considera os comportamentos como falta de educação ou algo que se relacione à inadequação. Portanto, é importante a conscientização cada vez maior.

Comportamentos repetitivos e o cotidiano da criança

Sobre os comportamentos não convencionais mencionados acima, temos os repetitivos como um dos principais sintomas da Síndrome de Asperger. A criança pode mostrar manias consideradas excêntricas por outras pessoas. Por exemplo: os pequenos mexem os dedos repetidas vezes; abrem e fecham suas mãos sem parar. Além destes, existem outros.

Dificuldades na comunicação

Outro ponto que nos remete aos problemas indicados na interação social é a comunicação da criança e adolescente que convive com a Síndrome de Asperger. Este aspecto (comunicação) talvez seja um dos mais emblemáticos, pois as pessoas precisam compreender que determinadas maneiras de se expressar podem confundir.

Quem tem Asperger não costuma entender palavras e frases em sentido figurado. Procure utilizar formas no sentido literal. Ou seja, expressões de duplo sentido não fazem muito bem, pois tendem a não ser compreensíveis por parte da criança, adolescente ou adulto que está nessa situação.

Além disso, o contato visual tende a ser pouco senão nenhum com o interlocutor. Isso costuma causar estranheza nas pessoas, mas mesmo que o paciente com Asperger não olhe diretamente para os olhos de quem lhe dirige a palavra, tenha a certeza que ele está escutando com atenção o que é dito.

Rotinas bem marcadas

Dentre os sintomas de Síndrome de Asperger, o apego ao que é feito ou pertencente à rotina é um ponto considerável. A pessoa tende a não abrir mão de muitas mudanças feitas. Isso significa que é preciso muita cautela ao propor modificação em alguma coisa que possa provocar alteração.

Interesse maior em assuntos específicos

É relativamente comum nos casos de Síndrome de Asperger que os pacientes se sintam interessados em determinados assuntos ou objetos.

Demonstração de habilidades

Sim, as pessoas com Síndrome de Asperger também manifestam talentos para as artes, para a matemática e para a música. Vale a pena incentivar as crianças a alguma atividade que possa aprimorar essas competências.

A importância do tratamento

Embora a Síndrome de Asperger cause sintomas mais brandos em relação a outros transtornos neurobiológicos, é imprescindível que as crianças ou jovens diagnosticados sejam acompanhados por médicos e outros terapeutas. Tudo isso com o intuito de proporcionar o bem-estar e a possível diminuição de alguns sinais. A escola também pode desempenhar um papel interessante com a proposição de adaptações que tendam a ajudar o aluno que convive com Asperger.

Dr Clay Brites

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *