Como é o comportamento do bebê ou da criança autista?

Abaixo estão exemplos do que pode acontecer ou não com um bebê ou uma criança autista. O diagnóstico só poderá ser determinado por um especialista.

A criança não se reconhece pelo nome. Os pais a chamam e ela não responde. Como ela é capaz de identificar outros sons, não se trata de um problema de surdez.
A criança prefere ficar sozinha. Quando deixada deitada no berço ela não reclama, parece preferir o berço ao colo dos pais.
A criança não fala, não olha e mostra certa apatia. Têm uma fisionomia pouco expressiva e não interage com outras crianças.
Crianças sem autismo geralmente imitam os adultos e querem todas as atenções voltadas para ela, já as crianças com sinais de autismo não acompanham os acontecimentos a sua volta.
Quando a mãe sai para trabalhar ou volta do trabalho, a criança não mostra interesse por ela.
Crianças de cerca de um ano com autismo vão de colo em colo e não estranham as pessoas, como seria esperado de uma criança nesta idade.
Durante a amamentação, a criança com autismo não interage com a mãe.
Os autistas muitas vezes separam os objetos por cor, tamanho, etc. mantendo comportamentos repetitivos e sem finalidade aparente.
A criança fica horas fazendo o mesmo movimento, com o mesmo objeto. No início pode parecer apenas ser uma criança tranquila, mas isso pode ser um dos sinais da doença. Um dos movimentos mais comuns é ficar rodando um objeto.
A criança pode apresentar movimentos corporais repetidos, como movimentos de balanço, às vezes, até de forma violenta.
A criança utiliza as pessoas como instrumento. Pega na mão do adulto e o leva até o lugar onde quer que ele faça algo que ela deseja, ao invés de pedir o que quer na forma de uma solicitação verbal.
Ainda não existe um exame complementar, laboratorial ou de imagens para diagnosticar o autismo infantil. Ele ainda é identificado através de exames clínicos.

    • Roseli voce não diz a idade de seu filho, porem quanto mais precoce o diagnostico melhores serão os resultados das intervençoes.

  • Boa tarde,

    Meu amigo é pai de uma criança autista.
    Como posso ajudar a família dele? Eles (os pais), muitas vezes acabam deixando de fazer algo que faria bem a eles para cuidar incansavelmente da criança.
    Gostaria de saber se o tratamento para autismo realmente ajuda essa criança a socializar e qual é a raiz do problema.

    Agradeço e fico no aguardo de uma resposta.

    Atenciosamente,

    Letícia

    • Leticia parabens pela preocupação! mas muitas crianças com TEA necessitam de um acompanhamento com especialistas na area . somente assim poderão serem amenizados os sintomas e os pais terão esclarecimentos necessarios para ajuda-lo.

  • Boa noite.eu tenho um sobrinho d 1 aninho e meio.e ele tem algumas desses sinais.ele e muito diferente. e eu nao sei como dizer ainja sobrinha. ela passa o dia fora trabalhando emtao nao percebe muito.fico preocupada.oq faco me ajuda por favor.

    • Rosimery, essa situação é delicada pois quando os pais não percebem ou não querem perceber, alguem de muita confiança desses pais como um pediatra que seria o mais indicado para estar observando e relatando aos pais.

  • Minha filha tem 2anos e quando quer algo não pede. Ela pega na nossa mao e nos leva ate o que ela quer isso pode ser um sinal de altismo

    • Elizeu somente esse gesto não caracteriza autismo.Podem ser varios os motivos para uma criança agir assim.No entanto procure estar atento e se informando para poder observa-la.No site e no canal da Neurosaber no youtube voce terá muitos artigos e video aulas que o ajudarão.Abraços

  • Meu filho tem dois anos e 9 mmeses efala algumas palavras mas, ñ fala frases de 2 ou 3 palavras por exemplo. Quando ele quer algo ele me toma pela mão e me leva até… No entanto ele interage muito bem com as outras crianças, chora quando vê eu ou o pai dele sair pra o trabalho. Por outro lado ele é muito inquieto. Por favor me ajudem. Ele é autista ou apenas iperativo? Ou meu filho é absolutamente normal?

    • Cleide! uma fonoaudiologa poderá avalia-lo e tirar suas duvidas ou mesmo fazer as intervençoes se necessario. Abraços

      • Obrigada! Eu já levei ele a uma fonoaldióloga e fiquei mais confusa! Ela pediu pra que eu o levasse ao pediatra pra que este o encaminhasse ao neuropediatra ou ao pscólogo. Segundo ela, ñ pode avaliá-lo sozinha. Devo fazer o que ala recomendou ou procurar outra fono?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *